Ocorreu um erro neste dispositivo

quinta-feira, 28 de agosto de 2014


Há muito tempo que não escrevia nada, mas, como sempre, até agora, a música é 
muitas vezes indutora de inspiração pra mim. Faz-me sentir como se eu 
levitasse, faz-me sentir num outro mundo, estilo sobrenatural, como se 
sentisse os olhos a brilhar, se é que isso se sente. Parece que as pupilas 
aumentam como que para ver qualquer coisa que não vejo ao natural. Faz-me 
sentir especial, faz com que eu própria me sinta enigmática, a olhar para as 
coisas à minha volta como que vendo-as com uma certa superioridade e 
distância. Não negativamente, mas sim como se eu estivesse numa outra 
dimensão, dotada de um olhar sonhador. Sinto-me impulsionada a expressar 
estas coisas e escrevo. Talvez não escreva nada de jeito mas sinto-me tão 
inspirada a fazê-lo. 
Quero dizer que estou bem, que me sinto feliz, que me sinto orgulhosa pelo 
amor que encontrei e que escolhi para a minha vida. Porquê que agora choro? 
Acho que é porque isto é mesmo importante para mim. Não quero perder o que 
sinto. 

Óleo no óleo, não pele.
A respiração cruzada impele...
Um beijo, ao máximo contido,
Lentamente tocando
Intensamente sentido
Bamboleando os lábios,
Criamos uma força entre nós,
Uma espécie de íman que atrai e repele,
Eleva-se ao máximo a sensação,
Fica suspensa,
Acaba a hesitação,
A boca não pensa:
Culmina esta reacção química
Cá dentro o desejo impera
E o beijo surge finalmente
Com o maior prazer possível.


Saber esperar mesmo quando temos tudo à nossa frente é maravilhoso.

Sem comentários:

Enviar um comentário